Qual o futuro da Energia Solar no Brasil?

No início do mês de julho estivemos participando do Brasil Solar Power, maior evento sobre o setor fotovoltaico do Brasil, organizado pela Associação Brasileira de Energia Solar (ABSOLAR) e o Grupo Canal Energia. Na oportunidade ouvimos diversas palestras e debates com governantes, lideranças do setor elétrico e diversos profissionais que estão atuando no setor de energia solar fotovoltaica no Brasil. Com isso foi possível aprender bastante sobre como o setor está se organizando e as perspectivas para o futuro da energia solar fotovoltaica em nosso País.
Neste artigo iremos apresentar alguns dados do setor para os próximos anos com o objetivo de mostrar para nossos leitores que investir em energia solar fotovoltaica é seguro e não há perigo das concessionárias não permitirem novas conexões e nem desconectarem sistemas já conectados à sua rede elétrica. Por ser uma realidade recente, há ainda muitas dúvidas por parte das pessoas e queremos desmitificar algumas ideias equivocadas sobre a tecnologia e o setor.

A Energia Solar no mundo!

Antes de falarmos especificamente sobre o Brasil, gostaria de trazer alguns dados sobre a energia solar no mundo. O primeiro dado é que a energia solar será a fonte mais barata para a geração de energia, segundo dados da International Renewable Energy Agency (IRENA). Atualmente a capacidade instalada de energia solar no mundo é de 305 GW, onde 75 GW foram adicionados apenas em 2016, sendo 35 GW adicionados pela China. Ou seja, a energia solar fotovoltaica está em franco crescimento no mundo todo.

 

Outro dado interessante sobre a Energia Solar é seu forte impacto para a geração de novos empregos. A energia solar fotovoltaica é a maior geradora de empregos renováveis do mundo, sendo 80% dos empregos em energias renováveis provenientes do setor de energia solar. Estima-se a geração de 25 a 30 empregos direto para cada MW instalado por ano, seja na área de instalação, fabricação, vendas e distribuição, desenvolvimento de projetos, entre outros. Em 2016, 1 em cada 50 novos empregos nos Estados Unidos foi gerado pelo setor solar fotovoltaico, sendo a segunda maior empregadora no setor energético do País.

Esses dados comprovam a importância da energia solar fotovoltaica não apenas para a geração de energia, mas também para o desenvolvimento econômico de qualquer país que possua boas condições de irradiação solar, como é o caso do Brasil. O mercado brasileiro de energia solar está dando seus primeiros passos, mas em poucos anos a energia solar será uma das principais fontes de energia em nosso País como iremos apresentar no próximo item.

A Energia Solar no Brasil!

Atualmente a energia solar fotovoltaica representa apenas 0,02% da matriz elétrica brasileira. Porém esses números devem alterar em poucos anos. Estima-se que até 2030 haverá 25 GW de potência instalada em energia solar fotovoltaica no Brasil, chegando a representar 10% da capacidade instalada nacional. Segundo projeções da Bloomberg a Matriz Energética Brasileira em 2040, a energia solar será a maior fonte de energia no Brasil representando 32% da energia elétrica produzida no País, superando inclusive a fonte hídrica.

Falando especificamente da geração distribuída, ou seja, a energia gerada pelos próprios consumidores finais de energia, 80% dos consumidores são residenciais e 37% da potência instalada é de consumidores comerciais. O modelo mais utilizado é a geração na própria Unidade Consumidora, porém diversas soluções estão sendo criadas por empreendedores do setor buscando formas de atender mais clientes, através de novos modelos de negócios, como os condomínios solares.

O que esperar do futuro da energia solar?

Como apresentado nos dados a cima, o setor de energia solar está em crescimento e com boas perspectivas de futuro da energia solar. As concessionárias de energia não são empecilhos para a geração solar fotovoltaica, visto que elas continuam recebendo pelo custo de disponibilidade, já que os sistemas solares são conectados à sua rede elétrica. Além disso, a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) possui regras bem claras para as concessionárias cumprirem.
Em nota técnica, a ANEEL atualizou suas projeções de consumidores residenciais e comerciais com micro geração solar fotovoltaico no horizonte de 2017 a 2024, reafirmando seu compromisso em incentivar a geração distribuída no Brasil. Além disso, o mercado de geração distribuída é bem amplo, visto que existem 80 milhões de unidades consumidoras no Brasil, com previsão de 1 milhão de novas unidades consumidoras por ano.
Sendo assim, gerar a sua própria energia com um sistema solar fotovoltaico já é viável e se tornará cada vez mais comum em nosso País. Não perca tempo e gere também sua própria energia, faça um orçamento gratuito com a Incentive Solar!
Veja também algumas das vantagens da Energia Solar Fotovoltaica para residências!
Para saber mais sobre Energia Solar Fotovoltaica, baixe nosso Guia Básico!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *