Luiz Antonio Leão: 30 anos de experiência em energia no Incentive Solar Day

Luiz Antonio Leão é um dos nomes mais respeitados no setor de energia elétrica no estado do Rio Grande do Sul.

 

Profissional de carreira da Companhia Estadual de Energia Elétrica, onde trabalhou por mais de 30 anos, acumulou experiência em diversas áreas da empresa, chegando a ocupar o cargo de Diretor de Distribuição e a Presidência da principal empresa de energia de nosso estado.

 

Após anos de experiência na CEEE,  Luiz Antonio Leão abriu sua própria empresa, a Enerbio – Energia e Meio Ambiente.

 

A Enerbio atua no setor de geração de energia elétrica, atuando exclusivamente com fontes renováveis, como pequenas centrais hidrelétricas e usinas de biomassa.

 

Leão, além de sócio da Enerbio – Energia e Meio Ambiente também ocupa o cargo de Diretor Presidente da Incentive Solar. Por toda essa experiência, convidamos ele para ser nosso representante no Incentive Solar Day.

 

Saiba tudo sobre o Incentive Solar Day, um evento de energia solar para engenheiros e arquitetos.

A entrevista

 

Confira a entrevista na íntegra e veja as principais considerações de nosso diretor sobre o setor elétrico e principalmente a respeito da energia solar fotovoltaica.

 

Incentive Solar (IS): Leão, você trabalhou por mais de 30 anos na Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), chegando a assumir a Diretoria de Distribuição e a Presidência da estatal. Como você vê a evolução do setor de energia desde a época que você estava na CEEE até o presente momento?

 

Luiz Leão (LL): Vejo como muito significativo o avanço enorme das fontes renováveis na matriz energética. A regulação avançou muito, foram criadas novas oportunidades para este segmento, principalmente em função dos leilões de energia com valores competitivos para todas as fontes e a organização do segmento de geração distribuída.

IS: Após sair da CEEE, você abriu uma nova empresa para atuar na área de geração de energia elétrica com foco principal em Pequenas Centrais Hidrelétricas, quais foram os principais desafios enfrentados à frente da Enerbio nesses 10 anos de empresa?

 

LL: O principal desafio foi a questão do licenciamento ambiental para as PCHs e CGHs. Aqui no RS não tínhamos um ambiente favorável nem uma regulação clara e transparente, o que foi conseguido no ano passado, com o trabalho da agPCH – Associação Gaúcha de PCHs em conjunto com a FEPAM.

 

Confira a entrevista que fizemos com Gabriel Ritter, Diretor Técnico da FEPAM. 

 

IS: Desde a abertura da Enerbio – Energia e Meio Ambiente, quais foram as principais mudanças no setor de energia e o que a empresa tem feito para se moldar ao novo cenário do setor energético brasileiro?

 

LL: As principais mudanças foram no modelo do Setor Elétrico, sendo criadas através de Resoluções da ANEEL, novos procedimentos e critérios. A nossa empresa procurou acompanhar sempre esta evolução, entendendo as mudanças e se adequando as novas regras do setor e procurando atender sempre seus clientes com muita qualidade e transparência nas ações.

IS: A Enerbio está realizando um projeto com investimento de mais de R$ 40 milhões em uma usina termelétrica no município de São Sepé/RS, que utilizará como combustível a casca de arroz. Como foi o processo para identificar essa oportunidade e como está o andamento desse projeto?

 

LL: A casca de arroz é um excelente combustível, tem em abundância na região e hoje é um problema ambiental a ser resolvido. Dimensionamos a usina em função da disponibilidade existente e com garantia de fornecimento, em parceira com os beneficiadores de arroz da região. Desenvolvemos o projeto dentro dos padrões de qualidade de primeira linha, buscamos investidores e com a venda da energia no leilão de agosto de 2015, consolidamos o projeto e viabilizamos sua construção, que está em pleno andamento, devendo entrar em operação em junho de 2018.

IS: A Enerbio é a principal sócia da Incentive Solar, empresa que está promovendo o Incentive Solar Day. Como foi o processo da decisão de investir na abertura de uma nova empresa para atuar exclusivamente com energia solar? E por que abrir uma nova empresa e não agregar a energia solar dentre os serviços da Enerbio?

 

LL: Fizemos um amplo estudo sobre o setor de energia solar e a decisão de abrir uma nova empresa deveu-se a acreditarmos que o potencial da energia solar é enorme em todo o País e em especial no nosso estado. E também porque esta fonte exige uma expertise para seu melhor desempenho, qualificando e capacitando nossos profissionais nesta tecnologia, visando atender sempre com qualidade e eficiência.

 

Você é arquiteto ou engenheiro e deseja aprender a criar projetos de energia solar para imóveis novos e reformas? Baixe agora gratuitamente o Ebook especial que preparamos para você! 

 

IS: A abertura de uma nova empresa com atuação exclusiva em energia solar representa bem a importância que essa fonte terá em um futuro breve. Como você vê a energia solar hoje e qual será a importância dessa fonte em nosso País nos próximos anos?

 

LL: A energia solar logo será destaque na nossa matriz energética. Ganhará escala e ficará cada vez mais competitiva como as demais fontes. Pela sua característica de podermos instalar em prazo muito curto, e pelas condições de irradiação solar que temos no País, crescerá rapidamente e ocupará grande destaque em nosso cenário.

 

Inscreva-se já para o Incentive Solar Day. O evento acontece dia 22 de março e as vagas são limitadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *