A energia solar fotovoltaica surge da descoberta do efeito fotovoltaico, ainda na primeira metade do século XIX. A tecnologia foi se desenvolvendo e evoluindo com o tempo e na última década provocou um boom mundial em instalações e geração energética.

Neste texto, veremos a definição, breve história, funcionamento, peculiaridades, novas tecnologias, aplicações, benefícios e panorama no Brasil.

 

O que é energia solar fotovoltaica

A energia obtida através da luz do sol por meio de um material semicondutor é chamada de energia solar fotovoltaica. Na prática é mais simples do que você imagina: basicamente uma célula fotovoltaica capta a irradiação solar e a converte em eletricidade.

Essa conversão ocorre devido ao efeito fotovoltaico, fenômeno responsável por criar uma tensão ou corrente elétrica em um dado material condutor após sua exposição à luz do sol.

 

O funcionamento do sistema solar fotovoltaico

Existem alguns passos entre a captação da energia na célula fotovoltaica e o pleno funcionamento dessa eletricidade em uma residência ou qualquer outro estabelecimento.

 

Saiba mais sobre o que é e para que serve uma célula fotovoltaica

 

As células fotovoltaicas, formadas geralmente de silício devido duas propriedades favoráveis à condução de energia, compõem o painel solar.

Cada painel é composto de até 72 células. Uma série de painéis interligados e conectados a outros equipamentos como o inversor e o medidor formam um sistema solar fotovoltaico.

Tudo funciona conectado. O painel através de suas células capta a energia e a transforma em eletricidade de corrente contínua, depois disso um inversor é responsável por transformá-la em corrente alternada, essa sim, adequada para o uso final.

Para finalizar, um medidor ligado a esse sistema controla as entradas e saídas de eletricidade da rede para que se saiba com exatidão o que se gerou de energia no fim do mês.

 

Clique e leia o nosso texto Como funciona a energia solar

 

O surgimento da energia solar fotovoltaica

Tudo começou com o efeito fotovoltaico, descoberto pelo físico francês Alexandre-Edmond Becquerel em 1839.

Porém, considera-se que a era moderna da energia solar teve início em 1954 quando Calvin Fuller, um químico dos Bell Laboratories em Murray Hill, New Jersey, nos Estados Unidos, desenvolveu o processo de dopagem do silício.

Esse processo possibilitou o desenvolvimento de células que exibiam eficiências recorde de cerca de 6%. Atualmente a média de eficiência gira em torno dos 15%.

A primeira célula solar, então, foi formalmente apresentada na reunião anual da National Academy of Sciences, em Washington, e anunciada numa conferência de imprensa no dia 25 de Abril de 1954.

 

A diferença entre sistemas off-grid e on-grid

Um sistema de energia solar fotovoltaica pode ser off-grid ou on-grid. Essas modalidades, em essência, versam sobre a independência ou não do sistema instalado em relação à rede da concessionária de energia.

O mais comum é o sistema on-grid, também conhecido como grid-tie. Nesse caso, há conexão com a rede de distribuição de energia, dispensando a necessidade de baterias.

O sistema off-grid, em geral, possuem menor eficiência atualmente. Em contrapartida, há independência total da concessionária local. Mas para isso é preciso que uma bateria esteja conectada ao sistema.

 

Os benefícios da energia solar fotovoltaica

Existem dezenas de vantagens e benefícios da energia solar para pessoas físicas, jurídicas e toda sociedade. São tanto questões econômicas quanto ambientais, e aqui citamos apenas algumas delas:

  1. Redução de até 95% da conta de luz já no primeiro mês;
  2. Economia à longo prazo: são mais de 25 anos gerando lucro;
  3. Baixo custo com manutenção e alta durabilidade;
  4. O investimento reflete automaticamente na valorização do imóvel;
  5. A instalação é rápida e sem complicações;
  6. Você fica livre de se preocupar com reajustes tarifários da conta de luz;
  7. E o meio ambiente agradece muito, afinal é uma fonte limpa e renovável!

 

O panorama no Brasil e no Rio Grande do Sul


A energia solar fotovoltaica têm crescido rapidamente no país e aqui no estado. A média de crescimento anual tem ficado em torno de 300% nos últimos três ou quatro anos.

São mais de 30 mil sistemas fotovoltaicos instalados no Brasil, e o Rio Grande do Sul ocupa a segundo posição em potência de geração de energia solar instalada. Em primeiro lugar está o estado de Minas Gerais e terceiro São Paulo.

As previsões são ainda mais otimistas, indicando um total superior a 887 mil sistemas de energia solar instalados em todo território nacional até 2024, sendo destes, mais de 90 mil apenas no Rio Grande do Sul.

 

Quer saber mais sobre o assunto? Baixe gratuitamente a Cartilha da Energia Solar!