Energia solar em projetos arquitetônicos: conheça algumas aplicações!

Mais de 16 mil unidades consumidoras já geram a própria energia com o sistema solar fotovoltaico no Brasil. Esse crescimento se deve à regulamentação da geração distribuída pela Agência Nacional de Energia Elétrica, a ANEEL, e tende a se intensificar massivamente nos próximos anos. Essa nova realidade desafia engenheiros civis e arquitetos a integrarem um sistema de energia solar aos seus projetos.

Aliar uma solução energética renovável e financeiramente lucrativa com os detalhes estéticos do imóvel é uma tarefa fundamental para quem trabalha com construção civil e deseja se diferenciar no mercado.

Por isso, neste artigo vamos apresentar algumas possíveis aplicações da energia solar em nosso país e no mundo, mostrando desde aspectos de design até novas tecnologias, para que você fique atualizado e possa oferecer aos seus clientes um serviço de excelência.

O modelo tradicional

É a forma mais prática de instalar a energia solar em um imóvel. Os módulos fotovoltaicos são instalados sobre perfis de alumínio fixados em cima do telhado, chamados de trilhos.

Esse modelo é o mais utilizado por se adequar melhor em imóveis já construídos, pois há soluções para qualquer tipo de telha utilizada no mercado e a instalação não gera nenhum risco de infiltrações.

Porém há uma desvantagem nos casos em que esse modelo é escolhido para imóveis em construção ou ainda em fase de projeto: o custo da obra poderá ser maior do que em um sistema integrado de telhado e módulos, como veremos a seguir.

Integração telhado e módulos

É possível substituir as telhas pelos módulos solares. O resultado é um design mais arrojado e inovador, além da redução do gasto com o telhado. Essa técnica ainda é pouco comum no Brasil, no entanto essa integração é recorrente em diversos lugares do mundo, em especial nos Estados Unidos e países da Europa.

No município de Friburgo na Alemanha, por exemplo, há um bairro solar, o Schlierberg, onde todas as casas produzem sua própria energia e todo o telhado das residências são substituídos por grandes painéis solares.

Com isso o bairro projetado pelo arquiteto alemão Rolf Disch produz quatro vez mais energia do que consome. No Brasil como não é possível comercializar a energia excedente, apenas acumular créditos para ser utilizado em até 60 meses, a substituição total do telhado por painéis fotovoltaicos ainda não vale a pena na maioria dos casos. Mas quem sabe um dia podemos chegar à essa realidade.

O Sistema BIPV

Outra tecnologia importante para integração de sistemas fotovoltaicos às edificações, especialmente se for em prédios, é o Building Integrated Photovoltaics, também conhecido pela sua abreviação BIPV.

O sistema BIPV é uma solução fotovoltaica de integração em edifícios. A integração arquitetônica acontece quando os módulos solares desempenham um papel duplo de produtores de energia e elementos arquitetônicos substituindo um elemento convencional da construção que seria componente da composição arquitetônica, como claraboias, telhados, janelas ou fachadas.

Cada vez mais esse sistema está sendo implantado em novas construções, mas também pode ser adaptado em construções antigas. Fazer uma fachada com BIPV tem um preço um pouco superior à fachada com vidro comum, mas, quando aplicado, o BIPV reduz significativamente a carga de ar-condicionado necessária. Portanto, a fachada reduz a necessidade de energia além de gerar energia.

As telhas solares de Elon Musk

Umas das tecnologias que promete revolucionar a energia solar fotovoltaica como conhecemos hoje são as telhas solares desenvolvidas pela empresa Tesla do empreendedor Elon Musk.

O Solar Roof substituiria os telhados convencionais, que além de proteger a residência também geraria energia. Nesse caso, ao contrário do modelo que substitui, atualmente, telhas por módulos solares, é praticamente impossível distinguir um telhado solar de um telhado comum.

Leia também -> Elon Musk: o empreendedor da revolução na energia solar

Para provar, Elon Musk montou a apresentação das telhas solares Tesla ao ar livre, numa pequena praça, rodeada de simpáticas moradias. “As casas que vêm em nossa volta são todas casas solares”, revela Musk. “Tinham conseguido perceber isso?”, pergunta, arrancando aplausos aos presentes.

As telhas solares são ultra resistentes e têm uma durabilidade praticamente ilimitada, garante Musk, que optou por não abordar o ponto mais crítico: quanto é que tudo isto irá custar. Nesse aspecto, diz apenas que estes telhados solares iriam ficar “mais baratos que os telhados convencionais – tendo em conta o custo de instalação e da eletricidade”.

Energia solar, design, e tecnologia. Tudo cada vez mais junto!

Os módulos solares fotovoltaicos possuem uma função prática de gerar energia elétrica para os consumidores finais de energia. Sua finalidade principal é minimizar o impacto ambiental no planeta, sendo uma alternativa às fontes tradicionais e altamente poluidoras de energia.

Porém, como sabemos, a questão financeira logo também se apresentou como uma significativa vantagem, proporcionando no Brasil uma economia na conta de luz de até 95% em imóveis com o sistema fotovoltaico instalado.

Agora, novas possibilidades surgem. E a tendência é de que as possibilidades cresçam exponencialmente com o avanço da tecnologia, consolidando a energia solar também como um aspecto importante para harmonizar com a arquitetura e o design da construção.

Essas questões, portanto, devem ser pensadas durante todo o processo de concepção e execução do projeto, afinal o uso da energia solar fotovoltaica de forma integrada com o projeto arquitetônico valoriza ainda mais o empreendimento em que se está trabalhando.

Você vai gostar de ler também:

-> Como engenheiros e arquitetos podem ajudar a criar um mundo mais sustentável?

-> Energia solar garante sustentabilidade e economia na construção

Entre em contato conosco e saiba como podemos auxiliar você a oferecer um serviço diferenciado aos seus clientes, utilizando uma energia limpa, renovável e financeiramente lucrativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *