A energia solar fotovoltaica pode reduzir custos no seu negócio

A energia solar fotovoltaica chegou para ficar! Chegou a vez das empresas investirem na energia que vem do sol para gerar mais resultados em seus negócios!

A energia solar fotovoltaica foi viabilizada no Brasil após a resolução normativa número 482 da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) no ano de 2012. Essa resolução criou as condições para que pessoas físicas e empresas gerem sua própria energia e a conecte na rede da concessionária de energia local.

Dessa forma, a energia solar começou a se viabilizar no Brasil e se tornar um investimento atrativo para pessoas e empresas. No entanto, em um primeiro momento, foram os consumidores residenciais que começaram a realizar esses investimentos em seus imóveis, tornando-se o grupo de consumidores com maior participação na geração própria de energia.

Com o passar do tempo, esse cenário começou a mudar. Com as empresas percebendo que a energia solar poderia ser uma importante aliada na redução de custos de suas atividades, o segmento empresarial ultrapassou o residencial e passou a ser o principal grupo de consumidores gerando sua própria energia a partir da radiação solar.

A importância de reduzir custos no seu negócio

A redução de custos é uma obsessão em praticamente todas as empresas. Como diz o ditado, custos é como unha: sempre é preciso cortar. Quem segue essa máxima não são só empresas pequenas que precisam estar sempre se cuidando para sobreviver, mas também empresas de grande porte e que são referência nos mercados onde atuam – e talvez seja exatamente por isso que essas empresas são o que são hoje.

Reduzir custos é importante para que sua margem de lucro não seja corroída por custos que vão se acumulando sem você perceber. Sendo assim, cortar custos serve para que sua empresa tenha lucro e continue dando resultados para os sócios e os acionistas.

Ao reduzir seus custos, além de melhorar sua margem de lucro, você também poderá ter uma empresa  mais competitiva. Com os custos mais baixos, você poderá reduzir seu preço final sem que isso afete sua margem de lucro. Dessa forma, você poderá ter um aumento em seu número de vendas devido ao seu preço abaixo do mercado.

Em outras palavras, reduzir custos faz sua empresa ser mais competitiva, conquistando mais mercado e gerando mais lucros para você e seus acionistas. Para isso, existem diversos custos que podem ser reduzidos, e é fundamental que você esteja informado a respeito deles.

Como reduzir os custos em seu negócio?

Existem dois tipos de custos em uma empresa: os custos fixos e os custos variáveis. Os custos fixos são aqueles que não alteram devido ao seu aumento de produção ou vendas. Os variáveis, por sua vez, como o próprio nome já diz, variam de acordo com seu aumento de produção ou vendas.

Mas, afinal, qual deles devo cortar? Se for possível cortar os dois, melhor. No entanto, vamos começar pelos custos fixos. Os custos fixos são aqueles que, mesmo se você não vender nada, você deve pagar para honrar seus compromissos. Sendo assim, você deverá ter os custos fixos o mais enxuto possível.

Para isso, é necessário que você pense se realmente precisa ter uma estrutura tão grande para o tipo de negócio que você possui. Escritórios físicos e uma equipe de funcionários grande em funções não atreladas à produção e às vendas são realmente necessárias, por exemplo?

Outra forma de reduzir os custos fixos é atrelar um pagamento maior à medida que a empresa obtém melhores resultados. Nesse caso, é como, por exemplo, ter um salário fixo baixo para os vendedores e uma boa remuneração variável de acordo com o atingimento de metas.

Já os custos variáveis são aqueles atrelados ao seu aumento de vendas e/ou produção. Sendo assim, se você vender mais, por consequência, seus custos vão aumentar. Contudo, isso não precisa significar que seus custos variáveis precisam crescer proporcionalmente aos resultados obtidos.

Por isso, é importante analisar se todos os custos que você possui na produção ou na prestação do serviço são realmente necessários. Uma empresa bem organizada, ao estabelecer um processo, pode automatizar várias etapas e reduzir seus custos sem que isso afete na qualidade do produto ou do serviço prestado.  

Sistema fotovoltaico do cliente Félix Pires da Incentive Solar

A Energia Solar como aliada na redução de custos

Um custo bastante relevante em vários segmentos empresariais é a energia elétrica. A energia elétrica pode ser um custo fixo se for, por exemplo, a energia de um escritório. Ou um custo variável, como no caso da energia da fábrica, já que seu valor altera de acordo com o aumento ou a diminuição da produção de seus produtos.

Existem diversas formas de reduzir os custos com a energia elétrica, que vai desde o cuidado em desligar as luzes, passando pela troca de lâmpadas e equipamentos mais eficientes até a geração própria de energia. Logo, cuidar para gastar menos energia e substituir equipamentos podem trazer boas economias na sua conta de energia, mas nada comparado à mudança que ocorre quando se gera a própria energia.

Ao gerar sua própria energia em sua empresa, você poderá reduzir em até 95% sua conta de energia. Isso acontece porque, se você gerar toda a energia necessária para tocar o seu negócio, você precisará apenas pagar a taxa mínima da concessionária.

Além de ser a melhor forma de reduzir seus custos com energia elétrica, a energia solar é uma fonte limpa e renovável de energia. Sendo assim, além de estar contribuindo para os resultados financeiros de sua empresa, você também estará contribuindo para um mundo melhor.

E sabe o que é mais interessante? Essa ação pode ser utilizada como uma ação de marketing em sua organização para demonstrar o que a empresa tem feito para auxiliar na redução de gases do efeito estufa e, consequentemente, no combate ao aquecimento global.




Quer saber mais como usar a energia solar em favor do marketing? Então baixe nosso eBook com 5 dicas de como divulgar a instalação de um sistema fotovoltaico em sua empresa para o mercado e para seus clientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *