Como funciona a energia solar? Descubra o que você precisa saber!

O crescimento da instalação de sistemas fotovoltaicos no Brasil e no Rio Grande do Sul têm atingido recordes consecutivos. Mas ainda hoje existem muitas dúvidas sobre como funciona a energia solar.

A eletricidade é algo complexo mesmo. Imaginar como placas em cima de telhados produzem energia elétrica pode parecer uma tarefa difícil.

Mas não é! E nesse texto nós mostraremos de forma simples e descomplicada tudo o que você precisa saber a respeito do funcionamento de um sistema solar para geração própria de energia.

Um passo a passo para entender como funciona a energia solar

como funciona a energia solar

O desenho à cima ilustra perfeitamente o processo básico que mostra como funciona a energia solar. Dividimos em quatro pontos principais:

    1. O sol incide nos painéis solares que captam essa energia radiante e converte a luz do sol em eletricidade de corrente contínua;.
    1. Um inversor é responsável por transformar a corrente contínua em corrente alternada, a forma de eletricidade que é consumida em sua residência ou estabelecimento;
    1. Você passa a consumir a eletricidade oriunda do sistema fotovoltaico, funciona exatamente igual à energia disponibilizada pela concessionária.
  1. Para saber o quanto de eletricidade você produziu, um medidor capta os fluxos de entrada e saída. Dessa forma você terá pleno controle do que deve pagar de conta no fim do mês.

O que faz os painéis solares captarem energia?

Cada painel é composto por dezenas de células fotovoltaicas. São elas as responsáveis por captar a luz solar e converter em energia elétrica. Isso acontece mediante a exposição da luz no material semicondutor que é produzido a célula.

O semicondutor mais comum é o silício. Porém diversos outras substâncias podem servir para a finalidade de transformar a irradiação solar em eletricidade, obviamente que cada qual com sua peculiaridade.

Simplificando o processo, a incidência de sol provoca uma circulação de elétrons nas células fotovoltaicas que, devido ao material semicondutor, faz com que essa agitação resulte em corrente elétrica.

Saiba mais sobre célula fotovoltaica

O papel do inversor na geração de energia solar residencial

A eletricidade gerada pelas placas fotovoltaicas precisa passar por mais um processo antes de efetivamente poder ser utilizada. E nesse momento que entra o inversor.

A energia captada originalmente é de corrente contínua – ou seja, não altera o seu sentido de circulação ao percorrer um circuito.

Porém a energia solar residencial, para se adequar às características da forma de eletricidade utilizada em casas e empresas, necessita ser transformada em corrente alternada – conceitualmente trata-se do tipo que altera seu sentido ao passar por um determinado circuito.

Pode parecer até complexo à primeira vista. No entanto, basicamente o inversor apenas transforme o tipo de corrente elétrica produzida pelas placas solares e entrega para a rede local em plena condição de ser utilizada.

Atenção: instalar energia solar não significa se desfazer dos serviços da concessionária de energia

Essa é uma dúvida muito comum que surge quando se procura saber como funciona a energia solar. É preciso lembrar que um sistema fotovoltaico apenas gera energia sob à luz do dia.

Portanto, mesmo que tenha capacidade para suprir todo o consumo da residência, precisará de um aporte externo proporcionado pela concessionária nos períodos em que não estiver produzindo eletricidade.

Para que não fosse necessário os serviços da concessionária seria preciso a instalação de uma potente bateria para acumular a energia produzida e assim distribuí-la em todos os horários.

Esta realidade já está começando a ganhar força na Europa. Mas deve demorar algum tempo até que chegue pronta para a comercialização no Brasil.

O medidor é o principal controle

Tanto a produção de energia solar residencial quanto o consumo de eletricidade são variáveis. Logo pode haver momentos em que se produza mais do que se consome e vice-versa.

Quando a produção é maior, o excedente é direcionado para a rede elétrica e converte em créditos de energia com a concessionária. E quando se produz menos do que se está consumindo, a concessionária fornece a eletricidade complementar.

Caso sobrem créditos com a concessionária no fim do mês, você poderá utilizá-los em até 60 meses e, inclusive, em outro endereço desde que estejam cadastrados em um mesmo CPF ou CNPJ e na mesma área de concessão.

A captação do fluxo de entrada e saída de energia é feita pelo medidor, e você pode acompanhar esses dados para saber quanto precisará pagar no fim do mês à concessionária.

Lembre que, mesmo produzindo toda a energia que precisas, terá de pagar a taxa básica de serviço. De toda forma, sua conta de luz pode reduzir em até 95%.

O que você precisa saber para gerar sua própria energia

Agora que você já sabe como funciona a energia solar, por que não gerar a sua própria energia? Desenvolvemos um eBook completo com tudo o que você precisa saber para instalar um sistema solar fotovoltaico em sua residência ou empresa.

Como funciona a energia solar

Neste material você terá acesso a uma gama detalhada e de fácil compreensão sobre tudo de mais relevante que envolve a energia solar.

Também conhecerá a história do Félix Pires, cliente Incentive Solar que reduziu sua conta de luz em 92% logo nos primeiros meses. E ainda descobrirá todas as vantagens de investir em uma energia limpa, renovável e de excelente custo-benefício.

Caso tenha interesse, estamos sempre à disposição para atender você. Converse conosco e solicite um orçamento personalizado sem compromisso agora mesmo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *